Sem limites


Você já ouviu falar daquela teoria de que você só pode usar 10% do seu cérebro!? Hoje em dia sabemos que isto não é verdade e que podemos usar ele todo, porém usamos um pouco de cada parte dele, geralmente em uma capacidade muito baixa do que ele é realmente capaz, e é pensando nessa teoria e em seus conceitos reais que o filme Sem Limites, protagonizado por Bradley Cooper, foi lançado em 2011, o filme gira em torno Eddie Morra um escritor que perdeu a criatividade, e vive como um mendigo que tem casa! Eddie descobre uma pílula chamada NZT que faz o seu cérebro ir ao máximo que pode usar, ele consegue memorizar tudo que, e lembrar de tudo que já viu, ver cada detalhe, pensar mais rápido e mais eficiente que qualquer um, e com isso ele acaba se metendo em muitas encrencas. 

 E com um roteiro tão bem escrito, uma história muito bem programada, logo ela deveria ter uma continuação e chegou agora para todo nós em forma de série, com o nome Limitless (Ilimitado), ela se passa 4 anos após Eddie ter já ter sido Senador e estar fazendo os preparativos para se tornar o presidente, porém desta vez ele não é o protagonista e sim Brian Finch (Jake Mcdorman) que detinha o mesmo problema criativo de Eddie, porém para a música. 

Brian consegue a pílula com um amigo e consegue descobrir a doença que estava atacando seu pai, porém na tentativa de ter mais, o amigo é morto e o FBI começa uma corrida atrás de Brian, e ainda com intelectualidade a o máximo ele tenta descobrir o assassino para se livrar da culpa, e quando o efeito da droga começa passar Brian sente a necessidade de mais dela, pois o narcótico tinha suas consequências e elas eram graves poderiam mata-lo, porém no momento que parece ser seu fim, Eddie aparece e lhe faz um proposta, para que Brian comece a trabalhar com o FBI e em troca ele teria o NZT e uma injeção que retiraria os efeitos colaterais da droga, entre a morte e ser um agente duplo, só havia uma escolha, e assim ele começa uma vida sem limites.


Share:

0 comentários