Não confunda amor com paixão


Então pra começar não confunda paixão com amor. A paixão ela já começa no seu limite, ela esmaga tudo o que há de bom em você, ela desperta os impulsos mais ferozes que há em você e vai te enlouquecendo aos poucos, a paixão desde o inicio é intensa e sem racionalidade alguma.

Tudo é lindo, tudo é permitido, tudo vale a pena. Ela ao mesmo tempo em que te alimenta com sentimentos exagerados e proporciona alegria imensa com um simples " Oi" ela cria uma tempestade dentro de você quando você sente que " não vai dar certo" e aí o vazio é enorme.

Não sei você que está lendo esse texto agora, mas eu, já me apaixonei muito e todas as vezes eu insistia em dizer: Isso é amor, não pode ser outra coisa. Até que... você conhece alguém e o ama de verdade. 

E sabe porque eu sei que é amor? Porque é diferente. 
Tá, diferente em que? 

Vamos lá... Primeiramente o amor ele não começa na mesma intensidade, pra falar a verdade o amor ele é construído, e pode demorar meses para você sentir algo como pode demorar semanas. Esse sentimento vai trazendo uma paz tão boa ao mesmo tempo que uma alegria tão gostosa. Não existe desespero. Existe descoberta. O amor ele desperta o melhor de você, o seu lado mais paciente, o seu lado mais generoso, o amor consiste na espera, no cuidado, na tranquilidade. O amor não é um sentimento que te esmaga nem destrói, ele constrói. Constrói novos sonhos. O amor é uma descoberta. Descoberta de habilidades que você nem sabia ter. O amor faz você mudar. Mudar para melhor.

O amor ele não precisa de grandes coisas, grandes acontecimentos, grandes demonstrações, ele se alegra na simplicidade. Um bom dia, um abraço quando você está triste, um sorriso, um " eu me preocupo com você".

E em que consiste essa luta? O amor não é de fato uma luta, mas vale a pena lutar por esse sentimento. Quando nos relacionamos por mais amor que exista, as diferenças começam a aparecer com o tempo. E o amor não consiste na aceitação, não consiste em tapar os olhos para a realidade e viver uma fantasia - como na paixão - o amor ele consiste na mudança. O amor ele instiga você a querer ser a melhor versão de você mesmo, em oferecer o melhor de si para o outro, mas quem disse que mudar é fácil? Quem disse que é fácil reconhecer nossos defeitos e procurar melhorar? É uma luta nossa com nós mesmos. É uma luta consigo mesmo quando a paciência parece se esgotar, é uma luta consigo mesmo não explodir com o outro quando nosso dia não foi lá tão legal, é uma luta constante. Porém um sentimento tão raro, tão nobre merece essa luta. Então nesse mundo tão imediatista em que vivemos, lutar só se for por interesses. Não existe lutar pelo outro, não existe lutar por sentimentos, não existe lutar por relacionamentos. Não existe investimento, a não ser que seja em coisas materiais. Não existe investir tempo com a pessoa que você gosta, não existe investir segundos para dizer uma frase bonita, não existe investimento para manter acesa a chama do amor. Em uma era imediata, é mais fácil deixar apagar.. 

Não lute por alguém que não valoriza o seu melhor lado, não confunda amor com paixão, não se deixe levar pelos impulsos. E quando esse dia chegar, quando essa pessoa aparecer você vai querer lutar, mas não é uma luta para ter esse alguém, não é uma luta de " eu não vou desistir de você, um dia vou te ter" é uma luta de " eu não vou desistir de nós, quero pra sempre te ter" Entendeu? 


Share:

0 comentários