O certo e o duvidoso


O que fazer quando o coração se encontra divido? Aquele que parecia tão certo, tão futuro, tão felizes para sempre, começa a se confundir com outro que é tão sorriso, tão agora, tão coração acelerado quando chega uma mensagem nova no celular. 



Achei que eu o amaria até o fim da vida, que nos casaríamos, formaríamos uma família. Sete anos juntos, me parecia tão certo. 




Ai o outro chega, faz com que os olhos brilhem, as mãos tremam e as pernas fiquem bambas. E ele roubou um beijo que me fez flutuar, sentir borboletas no estômago. Tenho quase 30 e ele me faz voltar aos 16. Isso é errado? Com certeza. Eu não gostaria que meu namorado se apaixonasse por outra. Mas eu me apaixonei perdidamente e quanto mais eu tenho, mais eu quero.


Será que é passageiro? Apenas "fogo adolescente", é o que penso. Logo passa, nem é tão forte assim. Mas com certeza, está sendo o erro mais certo e mais bonito que cometi. Pois me trouxe de volta as cores, a vida, me trouxe de volta esse sentimento tão mágico que cresce a cada dia, cada beijo.



Eu não sei o que fazer:  abandonar o certo pelo duvidoso? Ou esquecer o duvidoso porque o certo é o certo? Ou será que o duvidoso é o certo? 




Só sei que o duvidoso é tão mais feliz, tão gargalhada e acordar de madrugada pra fazer brigadeiro. E o certo é tão lavar a louça em dia de domingo, descongelar o frango pro jantar, aturar a sogra que me odeia. Mas o duvidoso me parece tão certo, que de tão certo, se torna o mais errado.

Share:

0 comentários