Eu preciso dizer adeus


Há tempo noto a mesmice em que me encontro. Eu fico aqui na janela olhando o tempo lá fora e esperando essa tempestade passar, essa tempestade dentro de mim, que me vira do avesso e faz com que eu me sinta em pedaços.

Nos dias em que você aparece é como se o sol aparecesse e aquecesse a minha alma, é como pular de para quedas e se sentir livre. É ver a minha felicidade presa em você.

Mas quando você some, o tempo fecha, a chuva vem, os ventos sopram e eu sinto a solidão em estar assim tão só. 

É como não ter um bom livro para se ler, naquela tarde chuvosa. É ver que as estações em mim, dependem de você.

Mas hoje eu decidi cessar essa inconstância. Esse pesadelo precisa acabar, não posso passar cinco dias da semana esperando um "alô" seu, não posso me contentar com um dia de sorrisos, um dia em que você me manda mais do que um simples "oi", me encanta, enfeitiça e depois se vai. Sem ter hora pra voltar.


Essa não é uma decisão apenas minha, na verdade a escolha veio do coração, ele me implorou para dar um basta nisso. Disse estar cansado. E eu acho que ele tem razão,chega de tempestades, de verões passageiros e de invernos duradouros. Que venha a primavera e com ela tudo o que há de bom, de novo.

Thamilly Rozendo, Colunista

Share:

0 comentários