Internet, a Terra sem leis


Olá leitores Cranela, olha eu aqui de novo, sempre que venho escrever, espero mostrar algo interessante, uma noticia feliz, compartilhar experiências. Mas, nem sempre da para ser assim, não é mesmo? Venho hoje escrever, sobre mais um dos casos de estupro coletivo no Brasil, país esse que tem os maiores índices de estupro do mundo. Estava olhando algumas notícias, até que uma do G1 me chamou a atenção, uma vítima de estupro coletivo em Roraima, que foi encontrada bêbada no asfalto em uma rodovia, e que segundos os policias foi estuprada por quatro adolescentes, vou repetir, quatro adolescentes.
Então, eu abri a notícia e li coisas lamentáveis, primeiramente, ela diz que os suspeitos eram adolescentes, e que logo foram liberados. Segundo, que ninguém, isto é, ninguém da família foi prestar queixa, muito menos a jovem que ainda está no hospital, e que ao sair, passará por um exame de corpo de delito. Só que amigos, eu não sei o que mais me deixa chocada, se é a notícia por si só, ou se é os comentários nela, comentários como: “Não vai casar de branco... Lamentavel !!!”, “A verdade é que ela fez tudo de boa, mas pra não ficar com fama de prostituta, prefere acusar os meninos... ainda bem que são menores e isso não acabará com suas vidas...aff’’, “Já dizia o velho ditado... Cu de bebado nao tem dono’’, “Certeza que ela se ofereceu a mulherada vive se oferecendo por ai toda hora, imagina bêbada ainda, pobres meninos precisam de defesa pois isso não teria acontecido se ela não tivesse se oferecido lamentável mas gozaram adoidado!’’.
Os comentários foram escritos de forma literal, e acredito que os mesmos explicaram a razão do título, a internet é sim uma terra sem leis, e infelizmente, ainda há quem culpe a vítima pelo estupro, incluindo mulheres, o que torna ainda mais lamentável, a meu ver. Bom, não vou me referir ao machismo, porque isso já está claro, mas, vou falar sobre educação, acho que você já ouviu ou leu, que a educação é a base de tudo, então primeiramente vou repetir uma famosa frase: mão ensine suas filhas como não serem estupradas, ensine seus filhos como não estuprar. Sim, até porque o índice de estupros, tendo como vitimas homens, é quase inexistente, e porque absolutamente nada justifica um estupro, ela estava bêbada, ok, percebeu o quanto isso soa ridículo? Culpar a vítima por um estado ou roupa? E percebeu também o quanto isso faz parte do nosso cotidiano?
É amigos, eu tenho um sonho, nesse sonho as mulheres não irão se preocupar em receber bebidas de estranhos, porque não terão medo de conter drogas, no meu sonho, as mulheres não se preocuparão em ter que vestir uma roupa mais justa, nem terão medo ao passar em uma rua deserta. Serão apenas mulheres, humanas, quando por tão pouco a humanidade se perde, quando os comentários na internet são feitos com ódio, e eu começo a concordar com a frase: humanos sim, humanidade não.
Fica aqui uma notícia triste, mais uma vitima do machismo, da falta de educação, da cultura, da hipocrisia. 

Larissa Araújo, Colunista.

Share:

0 comentários