Forfun: o show!

Oi gente tudo bom com vocês? Eu prometi um super vídeo hoje com a entrevista que realizei com a banda "Forfun". Porém, contudo, entretanto, tive alguns problemas com o áudio do vídeo, sendo assim não vou conseguir aproveitá-lo por inteiro. Mas eu salvei uma pequena parte dele e quero mostrar para vocês. Olhem só:


Mas vou contar pra vocês o que eu perguntei e o que eles responderam, olha só:

Cranela: Vamos começar pelo disco "Nu" que foi o último de vocês. Fiquei sabendo que ele foi produção independente, ou seja, cada integrante compôs sua música. Como foi esse processo pra vocês?
Forfun: Foi bem diferente, acho que cada um tava no seu próprio momento e cada um tinha sua própria ideia, ai tem música de autoria de todo mundo. Foi diferente e legal.

Cranela: Eu tenho uma ideia do que signifique, mas porque "Forfun"?
Forfun: Em inglês significa "por diversão". A gente tava no meio dos amigos, no rolê de skate e tudo mais, e ai pensamos que tudo era por diversão. Sempre nos divertimos, é mais ou menos isso.

Cranela: Infelizmente a pergunta que não quer calar, porque vocês vão terminar?
Forfun: Porque a vida é feita de ciclos. Tem início, meio e fim, e chegou nosso fim. Só que o fim significa começo e o começo significa fim. Então é isso, é um ciclo.

Cranela: Eu tenho vários amigos que infelizmente não puderam vir aqui hoje, mas eles curtem vocês pra caramba, então eu queria que vocês mandassem um beijo pra eles.
Forfun: Amigos dela que não vieram, um beijo pra vocês, tudo de bom e obrigada pelo carinho. Saúde, paz e o resto a gente corre atrás e na frente. 

Queria contar para vocês sobre o show. Foi simplesmente FODA! Eu conhecia algumas músicas deles, poucas para falar a verdade, mas sabia quem eles eram. Fiquei sabendo que viriam para cá e tive um incentivo de uma pessoa para ouvir cada vez mais o som dos caras. Fiquei todos os dias ouvindo e me apaixonei pelas músicas.


O show começou por volta das duas e meia da manhã e acabou as quatro. A sensação? Maravilhosa. Pulei um monte, curti, senti meu coração na garganta por diversos momentos e tive companhias incríveis comigo. Foi, de verdade, um dos melhores shows que eu já fui, e eu curto show pra caramba! Os caras tem vibe, eles agitam o público, fazem uma playlist muito top e isso incentiva demais. Vi todo mundo cantando alto, se esguelhando, indo à loucura e elogiando.





fotos: Ana Sotoriva

No final do show eu corri para poder gravar a entrevista e tive ajuda de algumas pessoas que vou agradecer no fim do post. Como eles me receberam? Muito bem. Foram super gentis, parceiros, simpáticos e super atenciosos. Nem todos podiam falar comigo, então rolou papo com o Nicolas e o Danilo (foto).


Eu saí de lá totalmente extasiada, juro para vocês. Fiquei encantada pelo carisma e a dedicação que os caras tem com os fãs, até porque eles receberam todos depois do show. Sem contar na organização da festa em si que foi muito boa! 

Então, se vocês tiverem a oportunidade de ir em algum show deles esse ano (que é o último da banda), vão! Vocês vão adorar e se encantar assim como eu. 

Agradecimentos: Obrigada a todos que me ajudaram com a entrevista. A toda equipe da banda Forfun. Ao Ricardo Michels e a banda Kicking Bullets. Ao pessoal do Santo Bar e do MPB Bar, ao Caique que foi meu cinegrafista e a Ana Sotoriva que fez as fotos lindas. Obrigada a todos os outros que participaram de forma indireta. Agradeço de coração a todo mundo, vocês são fodas! 

Beijos, Cranela.

Share:

0 comentários