Para, mas não para

    foto: we heart it


Para! É muita provocação para caber em uma pessoa só. Meu coração não aguenta mais isso que cresce, essa vontade incessante de algo teu. Do teu corpo quente colado no meu, do teu beijo macio que faz perder o ar. É muito você pra pouco eu e muita distância pra tanta vontade. Distância física e emocional. Ao mesmo tempo que sou igual à você e sei que esse poderia ser um ponto positivo, sou o oposto de tudo que deveria ser teu. Mas eu queria ser teu. Eu queria poder fazer aquelas loucuras que narro pra você todos os dias, enquanto tento resistir as suas tentações. E o pior de tudo é que quanto mais eu tento não pensar em você naquelas formas que te conto, mais eu penso. Mais eu quero. Mais eu sinto uma vontade que é inexplicável. Tô pra explodir! Então para! Para de ser assim... Eu tô me contradizendo já. Não quero que pare, mas não quero ter vontade de você! Não posso. Não é possível. É impossível com toda essa coisa. Rola tudo, rola absolutamente tudo. Mas não vai rolar. E quanto mais eu quero, mais eu não posso. Descobri o que eu procurava, mas tá muito longe pra pegar. Enquanto isso vou continuar tentando resistir ao irresistível: você. (Slutt e Mag)

Share:

0 comentários